Foi gostosa a festa do consumo, não foi mesmo, Dona Dilma?

É D. Dilma, foi gostosa a festa do consumo, não foi mesmo? Todo mundo dirigindo carro, entupindo as ruas, aumentando a poluição do ar e doenças respiratórias, tudo a custa de renúncia fiscal e importação de gasolina, queimando nossos suados dólares – seguindo a fórmula do Sr. Hugo Chávez que gastou mais subsidiando importação de gasolina do que em educação e saúde. Belo exemplo! Mas um dia a festa teria que acabar e a Sra. sabia disso, não é mesmo? Afinal, não dá pra brincar com economia e matemática – mesmo nos trópicos, 2+2=4. O triste é que bastava manter a fórmula que estabilizou o país e que foi copiada e mantida pelo seu mentor. Por outro lado, é fácil entender o seu dilema: consumo tem efeito imediato – dá voto, enquanto que infraestrutura é investimento de longo prazo – “não aparece”, ou dá voto para quem vier depois… É, agora têm que devolver tudo (aumentar os juros, desvalorizar a moeda (queimando toneladas de reservas internacionais para tentar manter o seu valor), lidar com inflação ascendente, deficit na balança comercial, e, até, protestos nas ruas). Afinal, todo populismo tem vida curta. E a Senhora sabia disso, não é mesmo, D. Dilma?

Tagged , , , , , , , , , , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: