Me engana que eu gosto! Fala sério, dona Dilma…

Em plena corrida eleitoral, é esperado que o nível de falácias, cinismo e manipulacão de dados econômicos aumente. A seguir uma breve discussão de dois deles…

A inflação de 2013 ficará dentro da meta… É provável até que fique. Mas seria honesto contar a história toda e dizer que esse resultado é (i) fruto do aumento da taxa básica de juros (SELIC) que já está em 9.5% a.a. (entre as mais altas do mundo), devendo aumentar ainda mais até o final do ano, (ii) que a cotação do real está contida por US$ 100 bilhões em swaps cambiais e venda de linhas (a desvalorização do real pressiona a inflação), (iii) que os preços administrados (eletricidade, transporte, gasolina dentre outros) estão represados por razões políticas gerando uma bolha que vai acabar sucateando as empresas e/ou gerando mais inflação lá na frente. Seria também honesto explicar que a inflação ascendente que o Brasil tem hoje é fruto (i) do aumento excessivo do crédito público (o mais recente foi a permissão do uso do FGTS para compra de casa própria que saltou de R$ 500 mil reais para 750 mil – ah, o que não faz uma eleição presidencial?), (ii) dos vários pacotes de aumento de consumo a custa de renúncia fiscal, (iii) da redução acelerada da taxa de juros (promessa de campanha, né, dona Dilma?) ferindo princípios econômicos, a credibilidade e a independencia do Banco Central, agora tendo que reverter tudo…

– A Balança comercial tem ‘superávit’ acumulado de US$ 2,6 bilhões em 2013, na verdade ‘deficit’ de US$ 2,1 bilhões se subtraídas as exportações (legais, mas apenas contábeis) de plataformas da Petrobrás que não sairão do país. Uma pena! Um país exportador de matérias primas com déficit na balança comercial??? Em 2011, houve ‘superávit’ de aproximadamente US$ 30 bilhões. Em 2012, ‘superávit’ de US$ 19 bilhões e, em 2013, ‘déficit’!!! Note que não estamos falando do resultado da ‘conta corrente’ que em 2013 chegará a quase US$ 80 bilhões… De déficit! Menos dolares entrando no país acabam desvalorizando o real, o que acaba pressionando a inflação (de volta ao ítem acima)… Tudo isso é fruto de política populista (subsídio à gasolina, dentre outros), falta de infraestrutura, baixa competitividade, e o custo Brasil (impostos elevados, etc). Essa agressão ideológica a princípios macroeconômicos básicos tem seu preço e a conta sempre é apresentada no futuro. Me engana que eu gosto! Fala sério, dona Dilma…

Tagged , , , , , , , , , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: